sou médica de família e trabalho em Matosinhos desde Abril de 2000. tenho à minha responsabilidade cerca de 1560 pessoas a quem procuro, como aconselha Juan Gérvas, prestar cuidados (preventivos e curativos) da máxima qualidade, na mínima quantidade e tão acessíveis quanto possível. por não acreditar no chamado «modelo USF», em Janeiro de 2013 fui transferida do Centro de Saúde da Senhora da Hora para o de S. Mamede de Infesta, uma história que conto aqui «era uma vez um Centro de Saúde».

além dos cuidados médicos, integrei entre 2003 e 2006 o grupo operacional para a qualidade cujo trabalho conduziu, em 2006, à acreditação total do Centro de Saúde da Senhora da Hora pelo Health Quality Institute. o Centro de Saúde da Senhora da Hora e os restantes centros de saúde da Unidade Local de Saúde de Matosinhos que participaram do programa, tornaram-se, assim, nos primeiros centros de saúde portugueses a serem acreditados por uma agência externa após um processo de melhoria de qualidade.